Saúde

Queda de cabelo

Alisamento e modelagem térmicos

Muitas vezes pode parecer que o seu cabelo está caindo, quando na verdade ele está se quebrando. A aplicação de calor excessivo (com secadores, pranchas, babyliss e modeladores de cabelo) pode danificar a estrutura dos fios, tornando-os mais frágeis e suscetíveis a se partirem.

O risco de dano é maior ainda quando o cabelo está molhado. As partículas de água, ao entrarem em contato com uma fonte de calor intenso, podem mudar de estado físico (passar de líquido para gasoso) com muita rapidez. O processo pode causar “bolhas” nos fios e fragilizar a cutícula (camada externa que protege o cabelo).

O ideal é sempre utilizar o mínimo de calor possível: manter a chapinha em temperaturas mais baixas e o secador distante dos fios (nada de encostar a saída do ar quente no cabelo!). Produtos que ofereçam proteção térmica também podem ajudar a amenizar os danos da dht queda de cabelo.

Banho muito quente

Muita gente adora um banho escaldante, principalmente nos meses mais frios. Mas se você é uma dessas pessoas, saiba que isso pode estar prejudicando o seu cabelo. A água quente demais pode deixar os fios ressecados e com as cutículas abertas (o que faz com que eles fiquem mais frágeis), além de irritar a pele do couro cabeludo.

Nos casos em que a queda de cabelo está associada a algum tipo de infecção (como a caspa ou a psoríase, por exemplo), a água muito quente pode acabar piorando o quadro e acelerar mais ainda a perda dos fios.

Excesso de força no manuseio dos fios

Duas coisas que muita gente acha normal mas que a partir de hoje você não deve aceitar mais:

Sentir dor ao desembaraçar os cabelos;
Ficar com o pescoço tenso pra evitar que a cabeça seja puxada pra trás enquanto alguém faz uma escova no seu cabelo.
Usar força demais para manusear o cabelo pode causar tensão demais na raiz dos fios e causar alopecia por tração: o trauma físico sofrido repetidamente pelos fios pode fazer com que eles parem de nascer.

Pra desembaraçar, o ideal é começar pelas pontas, depois desembaraçar do meio pras pontas, e só por último pentear desde a raiz. Jamais fique puxando o pente pra baixo com força (isso só serve para arrancar alguns fios e arrebentar os outros!). Se o cabelo estiver muito embolado, aplique um óleo capilar para ajudar a lubrificar e soltar os fios.

Para fazer escova, o melhor é retirar ao máximo o excesso de umidade antes de começar (para reduzir o tempo em que o cabelo fica tensionado durante o procedimento) e trabalhar com mechas pequenas (que permitem mais controle e não exigem tanta força para ficarem dht queda de cabelo esticadas).

Penteados apertados

Rabos de cavalo muito apertados, coques como os das bailarinas e penteados com tranças muito rentes ao couro cabeludo causam muita tensão nos fios, o que pode fazer com que eles sejam arrancados dos folículos. A longo prazo, é possível que surja alopecia por tração.

Atenção também aos acessórios utilizados para prender o cabelo, como elásticos, presilhas e fivelas. Além de os modelos muito apertados aumentarem a tensão nos cabelos, alguns podem danificar também a estrutura dos fios, dobrando-os e fazendo com que se quebrem. Prefira os modelos encapados com tecido, sem pontas ou laterais muito afiadas.

Química muito agressiva

Os descolorantes, tinturas e alisamentos químicos mexem com a estrutura dos fios, abrindo a cutícula capilar e dando acesso ao córtex (clique aqui para entender como eles funcionam). Durante a realização desses procedimentos o cabelo fica extremamente exposto e frágil, e se eles não forem feitos corretamente os fios podem ficar opacos, porosos, ressecados e quebradiços. Para evitar esse risco, procure sempre um profissional confiável e faça um teste numa mecha pequena antes de aplicar o produto no cabelo inteiro.

Vale a pena mencionar à parte os alisantes que utilizam formol ou glutaral. Nenhum deles é autorizado pela Anvisa, pois podem causar danos sérios à saúde. Queda de cabelo, ardência nos olhos e irritação na pele do couro cabeludo e nas mucosas da boca e do nariz são os menores problemas: essas substâncias já foram associados até mesmo ao desenvolvimento de alguns tipos de câncer. A saúde dos seus cabelos – e a sua vida! – não valem esse risco.

Deixe uma resposta